A importância das bicicletas públicas na ciclomobilidade I

Ciclos com palavras – Preâmbulo
Fiquei pensando em qual nome deveria dar para uma coluna onde escreveria semanalmente sobre assuntos relativos à ciclomobilidade. De início pensei em um nome mais clássico, enveredando por uma raiz grega, como “O Teatro Platônico e a bicicleta”. Bobagem aguda. A bicicleta não é tão antiga assim e o título pareceu-me um tanto pretensioso. Depois pensei em algo relacionado ao tempo, como “Do Celerífero e de pedais”. Achei interessante, mas não queria vincular a coluna com aspectos históricos. Por fim, achei melhor que ela se ativesse a fatos, informes e principalmente opiniões. Por isto cunhei o nome que espero se fixe ao longo do tempo, “Ciclos com palavras”. Pois será com ele que estarei hebdomadariamente com os interessados nas duas rodas leves. De fato, espero construir momentos de reflexão e informação capazes de ajudar a transformação da cultura da mobilidade em nossa cidade.

Entre muitas das ações votadas à promoção da ciclomobilidade nenhuma delas atingiu mais rápido sucesso do que a implantação da “bicicleta pública”, conhecida mundialmente como “bike sharing”. Neste quesito nenhuma cidade mundial suplantou o sucesso do Programa “Vélib”, de Paris. Recentemente, a prefeita da capital francesa anunciou na imprensa local que é sua […]

  • lei-da-bici
    Permalink Gallery

    Lei da bicicleta aprovada no 1º e 2º turno com cortes significativos

Lei da bicicleta aprovada no 1º e 2º turno com cortes significativos

Parabéns pela conquista. Foram 14.063 eleitores que acreditaram e colocaram o Projeto de Lei em pauta. Entretanto, vale a pena fazer aqui uma análise mais detalhada do processo.

Um dos grandes obstáculos para o avanço da ciclomobilidade é a inexistência de recursos específicos. Apesar da vitória no 1º turno, o artigo 7º sofreu uma alteração importante que pode manter um pouco dessa dificuldade. O texto original era:
Art. 7º As despesas decorrentes da aplicação desta lei serão suportadas pelo Orçamento do Município de Curitiba, bem como de parcela do Fundo Nacional de Segurança e Educação de Trânsito de competência do Município de Curitiba, decorrente da arrecadação das infrações de trânsito urbano, que será revertida no percentual mínimo de 20% (vinte por cento) para despesas relacionadas à sustentabilidade da mobilidade urbana, suplementadas, se necessário.
O texto que foi para o segundo turno ficou:
Art. 3º As despesas decorrentes da aplicação desta lei devem ser suportadas por parcela do Fundo Nacional de Segurança e Educação de Trânsito e Multas de Trânsito de competência do Município de Curitiba, decorrentes de arrecadação das infrações de trânsito urbano, que será revertida no percentual de 20% (vinte por cento) para despesas relacionadas à sustentabilidade da mobilidade urbana.
Ou seja, a […]

Primeiro encontro para crianças

No último sábado, dia 13 de dezembro, fizemos um encontro voltado para crianças no primeiro setênio. O encontro estava previsto para acontecer entre as 9h30 e 11h30, como alguns acabaram saindo mais cedo e outros chegaram mais tarde. A farra acabou se estendendo até depois do meio-dia.

Entre a turma que participou tinha desde gente experiente até novatos de 2 anos de idade que não conheciam runnas, striders e bike caronas. Um dos pais até levou uma bicicleta de equilíbrio feito em casa. Também tivemos um papai que veio de Santa Felicidade até o Centro Cívico de bicicleta, até aí nada de mais, não fosse o fato de ele ter trazido seus dois filhos, um na cadeirinha e outro no sling.

Quanto à criançada, foi uma festa só. Quatro dos baixinhos presentes experimentaram a bicicleta de equilíbrio pela primeira vez. Vários pais e filhos também curtiram e experimentaram o bike carona.

Mas o nosso encontro não foi apenas um momento para conhecer e experimentar as alternativas disponíveis para andar com os seus filhos. Foi um tempo para os pequenos poderem praticar suas habilidades e fazer novos amigos através de uma atividade física muito saudável. Alguns pais puderam arriscar também suas pedaladas depois […]

Plenário vota Lei da Bicicleta na terça-feira

Amanhã, terça-feira (16 de dezembro), a Câmara de Curitiba vai decidir, em primeira votação no plenário, sobre o projeto de lei de iniciativa popular conhecido como “Lei da Bicicleta”. Caso seja aprovado em dois turnos e sancionado pelo prefeito, 5% das vias urbanas serão destinadas à construção de ciclofaixas e ciclovias, que deverão estar interconectadas ao centro da cidade e integradas ao transporte coletivo.

Na semana passada, duas comissões (a Comissão de Meio Ambiente e a Comissão de Direitos Humanos, Defesa da Cidadania e Segurança Pública) da Câmara Municipal de Curitiba, deram parecer favorável à “Lei da Bicicleta” – como ficou conhecida a proposição de iniciativa popular que institui a bicicleta “um modal de transporte regular de interesse social no município”.

Será deliberado sobre o substitutivo geral (031.00025.2014) ao projeto original (005.00443.2013), junto a uma emenda (032.00065.2014). Caso seja aprovado em primeiro e segundo turno, além das ciclovias, deverão ser disponibilizados bicicletários e/ou estacionamentos nos terminais de transporte coletivo, estabelecimentos de ensino, complexos comerciais como shopping centers e supermercados e em praças e parques públicos.

O texto indica que as despesas decorrentes da aplicação da lei devem ser suportadas por parcela do Fundo Nacional de Segurança e Educação de Trânsito e Multas […]

PLAS AYISYEN – Somos tod@s migrantes !

A CicloIguaçu apoiou o evento #SOMOSTODOSMIGRANTES que ocorreu no dia 06/12/14 na Praça de Bolso do Ciclista.

A intenção de manifestar apoio aos migrantes haitianos que estão vivendo em Curitiba levou o Programa Português Brasileiro para Migração Humanitária (UFPR) a realizar a iniciativa. Teve debate, venda da sopa da independência e show com João Felix e músicos convidados e, a atração principal, a banda RECIF, formada por 11 músicos haitianos que vivem na cidade.

Exposição de fotos e exibição do curta metragem #somostodosmigrantes complementaram a noite. Foi um belo evento e fortaleceu os vínculos de todos com a Praça de Bolso do Ciclista.

Bicicleta dos 0 ao 7 anos

O verão vem chegando assim como as férias escolares. Isso significa algumas coisas:

Dias mais compridos porque anoitece mais tarde
Dias mais compridos porque a criançada tem mais tempo disponível

O que fazer então para aproveitar o melhor dos dias compridos?

Saia para pedalar com seus filhos!
Esse é o período mais tranquilo para pedalar. Com as férias, o trânsito motorizado é bem menor e com o horário de verão você tem iluminação por muito mais tempo.

Mas acho que meu filho é muito novo para isso…

Não existe idade mínima. Até um bebê pode sair para um passeio!
Hoje em dia, cadeirinhas são cada vez mais populares. E muita gente acredita que o próximo passo naturalmente é a bicicleta com rodinhas. Mas existe uma diversidade de alternativas. Você já ouviu falar de:

Bicicleta de equilíbrio
Sling
Bike-carona
Trail-gator
Trailer
Tandem

Gostaria de saber um pouco mais sobre isso?
Se quiser fazer um teste, contar sua experiência ou simplesmente conhecer um pouco mais sobre isso tudo, participe do nosso encontro no sábado dia 13 de dezembro. Detalhes no cartaz abaixo:

 

 

Você vai ficar sabendo, por exemplo, que as rodinhas podem não ser tão legais assim:

Rodinhas dão uma falsa sensação de segurança e incentivam a inclinação lateral excessiva.
Victoria Hazael – National Cycling Charity (mãe de 2 […]

Pedalada Verbal UTFPR

O curso de design da UTFPR está organizando um evento para mostrar o resultado do trabalho que eles desenvolveram durante este semestre sobre ciclomobilidade.

São 3 grupos, com três temas diferentes. Neste evento cada projeto vai ser posto a prova juntos aos ciclistas e demais interessados para que eles possam opinar sobre as ideias desenvolvidas.

Toda ajuda é bem-vinda!

Pedalada Verbal
Horário: Quarta-feira, 10 de dezembro, 20h30 – 22h30
Local: Praça de Bolso do Ciclista

https://www.facebook.com/events/395057907285843/?ref=4

Estão todos convidados !!

 

Porque meu filho anda numa bicicleta de equilíbrio

Eu não quero que meu filho aprenda maus hábitos ao pedalar – rodinhas dão uma falsa sensação de segurança e encorajam uma inclinação excessiva.

Eu tinha cerca de seis anos e ainda usava tranças quando olhei por cima do meu ombro e percebi que meu pai não estava segurando a parte de trás da minha bicicleta e eu estava andando sem estabilizadores pela primeira vez. Eu estava exultante – assim como minha irmã mais velha – que eu poderia andar de bicicleta sozinha! Então, com toda a alegria daquele momento, pode parecer estranho que eu escolhi que o meu filho não experimentasse a felicidade e liberdade de se libertar das rodinhas e pedalar sozinho. Por quê? Porque ele nunca vai andar de bicicleta com rodinhas.

Apesar de eu perceber que ele pode parecer muito impressionante no parque ao pedalar e conduzir uma bicicleta com rodinhas – e eu poderia ter um momento de mamãe coruja com uma foto no Facebook – Estou aprendendo, como em todos os aspectos da criação dos filhos, que não é sobre mim e não é sobre o aqui e agora: trata-se de fazer boas escolhas para o futuro.

Dessa forma, por enquanto, meu filho só vai […]

Vamos contar bicicletas?

Como todos sabem, todo bom planejamento necessita de um levantamento de dados consistente. No último fim de semana tivemos a oportunidade de ver em funcionamento um dos modelos básicos da Eco-Counter para contagem de tráfego de ciclistas. A demonstração foi realizada pela SACIS Soluções Ambientais, representante exclusiva do produto aqui no Brasil.

O catálogo explicativo, disponível no site da empresa, aponta 3 motivos principais para se fazer contagem de bicicletas:

Planeje

Determine os dados antes e depois da contagem para planejar e justificar investimentos em novas infraestruturas, planejamento urbano e projetos-piloto como ciclovias, ciclofaixas, passarelas, etc.
Compreenda os padrões de uso de ciclistas e pedestres na infraestrutura urbana de acordo como tempo, clima e estações.
Avalie as tendências temporais para ajudar a planejar investimentos futuros no planejamento urbano e infraestrutura

Aumente a Segurança

Administre cruzamentos perigosos para pedestres e ciclistas.
Meça a exposição de pedestres e ciclistas aos acidentes

Comunique

Proporcione dados precisos para comunicar aos formadores de opinião o valor da cidade e da infraestrutura de transporte não motorizado.
Mostre publicamente o número de ciclistas nas grandes vias com um ECO-TOTEM.
Mostre as estatísticas em seu site para informar sobre a frequentação de ciclistas em locais específicos.

Os contadores podem ser instalados em caráter permanente ou provisório. Na Europa e América […]

Cicloiguaçu na Shimano Fest 2014

Nos dias 21 a 23 de novembro, a Cicloiguaçu esteve na Shimano Fest 2014 em Sorocaba. O evento contou com a habitual feira com dezenas de stands e teve vários eventos esportivos entre provas de ciclismo, corrida e desafios técnicos.

O que a Cicloiguaçu estava fazendo lá então?

Por intermédio da União de Ciclistas do Brasil, fomos participar do Congresso de Mobilidade trazendo esta importante discussão junto ao setor lojista. Além dos debates e oficinas, foi produzida também a versão inicial do Protocolo Sorocaba. Um documento que busca reunir organizações da sociedade civil, instituições privadas e pode público em torno de um objetivo comum: o fomento da mobilidade por bicicleta no Brasil:
Visando a união de esforços mútuos e compromisso multilaterais para aumentar, com eficiência, segurança e conforto, a participação da bicicleta na mobilidade urbana, lançaram este Protocolo de Sorocaba para o desenvolvimento da mobilidade ciclística, para o qual buscam a subscrição de todos os interessados.
Trecho do Protocolo de Sorocaba

A abertura do Congresso ficou por conta do Assessor Técnico da URBES de Sorocaba, Sr. José Carlos de Almeida. Ele discorreu um pouco sobre o processo de transformação que Sorocaba passou nos últimos anos. Apresentou o sistema de bicicletas públicas: IntegraBike que funciona […]

Wordpress