Eleição da nova diretoria

A Associação de Ciclistas do Alto Iguaçu – CicloIguaçu, cuja atuação vem produzindo importantes transformações no trânsito de Curitiba, elegeu por aclamação a sua nova diretoria neste sábado (dia 7). A chapa Novo Ciclo foi eleita para o biênio 2015-2017 com a proposta de dar continuidade à luta dos ciclistas para conquistar uma completa infraestrutura de ciclomobilidade em Curitiba, dentro do “gradualismo teimoso” que tem sido a marca das gestões do Goura (Jorge Brand, coordenador nos dois períodos inaugurais da CicloIguaçu, entre 2011 e 2014) e da Yasmim (este ano) numa cidade congestionada por 1,5 milhão de automóveis. Além de estender aos municípios da região metropolitana as políticas em favor dos ciclistas, e reforçar os braços técnicos da entidade, os novos coordenadores querem que as empresas de petróleo, as montadoras e as empreiteiras, consideradas “irresponsáveis diante dos impasses do trânsito”, também ajudem a bancar a conta das políticas de ciclomobilidade, no trinômio infraestrutura/fiscalização/educação.

Entre as realizações que resultaram até agora da colaboração da CicloIguaçu com a gestão Gustavo Fruet estão o Plano Cicloviário de Curitiba, a criação das unidades de planejamento cicloviário (no Ippuc) e de mobilidade (na Setran), as vias calmas, as ciclorrotas, a Ligação Interparques, o Circuito CIC […]

Bicicleta no Colégio SESI

A cicloiguaçu e a bike fácil em parceria com o Colégio SESI do Boqueirão desenvolveram uma oficina de ciclomobilidade para turmas de alunos do ensino médio.

 

Durante o último bimestre inteiro de 2015, todos os professores das 7 turmas com aproximadamente 35 alunos cada, irá explorar a ciclomobilidade em suas respectivas disciplinas.

 

Além da aplicação em sala de aula. A oficina prevê ainda algumas atividades práticas como ciclocircuito, oficinas e passeios. Veja algumas das muitas referências utilizadas para construção desse conteúdo.

 

 

No final da oficina, será produzido um relatório para avaliar as atividades desenvolvidas e para reunir todo o material que foi desenvolvido. Permitindo que possa servir de referência para experiências futuras no Colégio SESI e outras escolas interessadas.

E na sua escola? Vamos falar de bicicleta ?

 

Assembleia e eleições

Seguem os arquivos de convocação para a assembleia geral e eleição no dia 07 de novembro de 2015.

20151013-EditaisAssGeralNov2015Ciclo

20151013-editaEleicao2015Ciclo

Porque a redução da velocidade do trânsito diminui o tempo de percurso?

Na cidade de São Paulo foi colocado em vigor uma decisão da prefeitura em reduzir o limite de velocidade máxima nas vias marginais do Tietê e Pinheiros em 10 Km/h. Onde era 70 passou a 60 e assim por diante. A grande maioria da população não concordou com a decisão, achando que aumentaria o tempo de seu trajeto diário.

Ledo engano. Inúmeros estudos e especialistas afirmam que tal redução no limite máximo de velocidade REDUZ o tempo total de trajeto. Como isso é possível? Este conceito vai contra tudo o que aprendemos. Como podemos chegar mais rápido se o nosso veículo anda mais devagar? Para responder a esta questão, é necessário entender algumas questões amplamente estudadas pela engenharia de trânsito. Na realidade o que é reduzido é o limite máximo de velocidade, mas a MÉDIA de velocidade aumenta e é por isso que chegamos antes ao destino. E porque a média de velocidade aumenta? Porque quando todos os veículos andam mais devagar, os motoristas sentem-se mais confortáveis em reduzir o espaço entre os veículos, o que aumenta a fluidez do tráfego. Além disto, há menos frenagem e acelerações, especialmente daqueles que estão mais atrás, reduzindo as micro-oscilações de fluxo de […]

Marcha das 2015 Bicicletas

O São Fran Ciclo vai te pegar!

Durante o mês de Setembro, o bairro São Francisco será palco do projeto  “São Fran Ciclo”.

O objetivo do projeto é integrar dois polos culturais do bairro, ruas Trajano Reis e São Francisco, fomentar a Mobilidade Sustentável através do incentivo ao uso da bicicleta como meio de transporte, acalmar o trânsito e fortalecer o comércio da região.

Idealizada pela Cicloiguaçu, a iniciativa recebeu apoio de bares e restaurantes da região, no custeio das charretes/”riquixás” e dos ciclistas contratados.

Para poder utilizar o serviço, basta cada pessoa consumir R$ 15,00 em um dos estabelecimentos que apoiam o projeto, o que dará direito a um vale ciclo. O São Fran Ciclo percorrerá pelos principais trechos do bairro, passando pelas ruas Inácio Lustosa, Trajano Reis, Paulo Gomes, Barão do Serro Azul e, pelo tradicional cruzamento entre as ruas São Francisco e Riachuelo.

 

O serviço funcionará das 19h à meia-noite, de quarta a domingo, até o dia 27 de setembro.

Acompanhe o projeto pela página:
www.facebook.com/saofranciclo

 

 

Cicloiguaçu instala vaga viva para comemorar o mês da bicicleta

#VAGAVIVACURITIBA

A Cicloiguaçu lança sua primeira vaga viva como mobiliário urbano. A ideia é instalar e observar o equipamento durante o mês da bicicleta, com objetivo de fomentar o discurso e avaliar o impacto da intervenção. Acreditamos que o resultado pode ser de grande valia para o estudo e prática da vaga viva tanto para a continuidade dos trabalhos da Cicloiguaçu como para o poder público, que prevê o lançamento de Decreto que viabilize a implantação de vagas vivas no meio urbano.
Objetivo Principal da ação
Fomentar o conceito de vaga viva como mobiliário urbano na cidade de Curitiba.

Objetivos Específicos

Avaliar a interação das pessoas com o mobiliário urbano proposto por meio da captação de imagens e aplicação de questionários;
Observar o impacto do mobiliário em relação aos pedestres, ciclistas e veículos que transitam pela via.

O Mês de Bicicleta
Após a aprovação da Lei nº 316/12 , Setembro foi instituído como o Mês da Bicicleta no Estado do Paraná. O objetivo da Lei é mobilizar a sociedade, poder público, iniciativa privada, comunidade acadêmica e outros segmentos organizados em ações e campanhas que esclareçam e incentivem o uso da bicicleta como meio de transporte eficiente e sustentável.

A Cicloiguaçu junto à Bicicletaria cultural comemora o mês desde 2007 […]

Proposta para o dia 22 de setembro

Faltam dois meses para o Dia da Mobilidade Sustentável (ou Dia Mundial Sem Carro). Esta é uma data que serve de laboratório para experimentar uma cidade com menos trânsito motorizado e imaginar alternativas mais saudáveis. Ao redor do mundo, algumas medidas implantadas num DMS foram adotadas em caráter permanente em várias cidades.
O objetivo principal do Dia da Mobilidade Sustentável é promover a melhoria do transporte público e do transporte ativo por meio de planejamento, experimento ou efetiva implementação de medidas permanentes.

Obviamente, medidas como essas só podem ser efetivadas por intermédio do poder público, mas devem contar com o apoio e participação da sociedade. Com esse intuito, a Cicloiguaçu apresentou, no dia 11 de junho de 2015, na reunião do Conselho Municipal de Trânsito (COMUTRAN), uma proposta inicial para o evento. Entregou a proposta nas mãos do Prefeito Gustavo Fruet no dia 30 de junho e reiterou o pedido na reunião seguinte no dia 2 de julho de 2015. Apesar de ainda não ter recebido um retorno sobre a proposta, estamos confiantes que algumas das sugestões oferecidas poderão ser adotadas em Curitiba no dia 22 de setembro de 2015 e quem sabe até de forma definitiva.
O esboço da proposta pode ser […]

Relatório De Bike ao Trabalho

O relatório completo sobre a Campanha De Bike ao Trabalho está diponível em:

http://bit.ly/bike-ao-trabalho-2015

E ontem, no dia 30 de junho, foi apresentado um breve relato da Campanha em cerimônia com o prefeito.

  • realidade-bici-br-capa
    Permalink Gallery

    Organizações pró-mobilidade por bicicletas lançam livro A Bicicleta no Brasil simultaneamente em oito capitais

Organizações pró-mobilidade por bicicletas lançam livro A Bicicleta no Brasil simultaneamente em oito capitais

O livro “A Bicicleta no Brasil” reúne dados e informações sobre a cultura e o uso das bicicletas no país

No dia 07 de Maio acontece o lançamento do livro “A Bicicleta no Brasil (2015)”, na Bicicletaria Cultural, em Curitiba, às 19h. O livro terá um preço simbólico: R$ 10 para associados da Cicloiguaçu e R$20 para não associados. A verba arrecadada será revertida para o desenvolvimento de ações locais a favor da ciclomobilidade. O capítulo sobre Curitiba foi escrito por Luis Patricio e Rafael Medeiros, ambos integrantes do Programa de Gestão Urbana da PUC-PR.

Além de Curitiba, o livro será lançado em outras oito cidades simultaneamente, pois o trabalho apresenta uma compilação de dados, informações e curiosidades acerca dos usos e da cultura da bicicleta em 10 capitais brasileiras.

O livro foi organizado em forma de parceria entre a associação Aliança Bike, a rede Bicicleta para Todos, a rede Bike Anjo e a UCB – União dos Ciclistas do Brasil e conta com o apoio do Itaú. “As bicicletas passam por um momento decisivo no país. Este movimento diverso foi retratado no livro, trazendo ainda mais força para a causa da mobilidade no Brasil” diz Marcelo Maciel, presidente da Aliança Bike.

A […]

Wordpress