Afastamento do Coordenador Geral

Prezados companheiros da CicloIguaçu,

Recebi um convite para assumir um cargo na Coordenadoria de Mobilidade na Secretaria de Trânsito de Curitiba. Depois de refletir bastante e conversar pessoalmente com quem tive a oportunidade, decidi aceitar o desafio.

Minhas atividades iniciarão a partir do dia 02/02/2015, próxima segunda-feira. Amanhã!
Já comuniquei a decisão à Coordenação e Conselho.

A proximidade das eleições internas da CicloIguaçu também me ajudou nesta definição, além, é claro, da possibilidade de tentar ajudar internamente, na prefeitura, no avanço de nossas teses e pautas. Teremos uma Assembleia no dia 09/02 – 19h para definir quando será feita esta eleição.

É um ciclo que se fecha, abrindo novas trilhas e rotas.
Gostaria de expressar alguns sentimentos . . .

Foram quase 4 anos de profundo aprendizado, muita ação, muito suor, sangue e (um pouco de) lágrimas!

A CicloIguaçu construiu, desde sua fundação, importantes espaços de interlocução com o poder público e a sociedade civil. É uma entidade presente na vida da cidade. Obviamente que falhas e imperfeições também acompanham toda ação humana. Mas ressalto aqui o trabalho abnegado, intenso e dedicado com que todos os que passaram pela CicloIguaçu nestes quatro anos, absolutamente todos, contribuíram de forma decisiva, […]

Por |fevereiro 1st, 2015|Notícias|0 Comentários|

Posição da CicloIguaçu sobre a Lei da Bicicleta

A bicicleta agora é lei em Curitiba

A CicloIguaçu compreende que a sanção da Lei da Bicicleta pelo prefeito Gustavo Fruet é mais um passo importante na construção do paradigma da ciclomobilidade na cidade de Curitiba. A Lei 14.594 é uma conquista da iniciativa popular, idealizada pelos companheiros Henrique Ressel e Marcos Juliano, associados da CicloIguaçu e fundadores do Votolivre.org. O projeto de lei conquistou mais de 14 mil assinaturas, tramitou por diversas comissões na Câmara de Vereadores, foi aprovado por unanimidade e seguiu para análise do prefeito.

O texto da Lei publicado no diário oficial do dia 16/01/2015 diz o seguinte:

LEI Nº 14594

A CÂMARA MUNICIPAL DE CURITIBA, CAPITAL DO ESTADO DO PARANÁ, aprovou e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte lei:

Art. 1 o Fica instituída a bicicleta como modal de transporte regular de interesse social em Curitiba, determinando-se que 5% (cinco por cento) das vias urbanas serão destinadas a construção de ciclofaixas e ciclovias, em modelo funcional, interconectando o centro da cidade, integrado ao transporte coletivo.
§ 1 o A implementação das ciclofaixas e ciclovias deve atender as seguintes diretrizes: I- mão única em cada faixa, no mesmo sentido dos carros; II- obstáculos terminando 1,00m (um metro) antes […]

Por |fevereiro 1st, 2015|Notícias|0 Comentários|

Edital de convocação de Assembleia Geral (09/02/2015)

Edital de convocação de Assembleia Geral

Curitiba, 31 de janeiro de 2015

A Associação de Ciclistas do Alto Iguaçu, de acordo com suas disposições estatutárias, convoca todos os associados a participarem de Assembleia Geral a ser realizada no dia 09 de fevereiro, segunda-feira, às 19 horas na sede da CicloIguaçu, localizada à rua Presidente Faria n° 226, bairro Centro.

A Assembléia terá como pauta:
1. Informes Gerais
2. Definir a realização de Eleições Internas da CicloIguaçu
3. Pagamento da anuidade
4. Criação do regimento interno e alterações no estatuto
5. Demais itens de pauta que podem ser propostos na hora

Todos podem e devem comparecer, incluindo os ainda não-associados, na condição de associarem-se no início da Assembleia para ter direito de voto.

Sem mais a tratar, dá-se por convocada a Assembleia Geral.

Jorge Brand
coordenador geral da CicloIguaçu

Por |janeiro 31st, 2015|Notícias|0 Comentários|

Terceiro encontro de bicicletas no primeiro setênio

Neste domingo dia 1º de fevereiro, faremos o terceiro encontro para pais e crianças. Tá na dúvida? Existem muitos bons motivos para participar.

Esta edição também vai ser realizada junto com a Escola Bike Anjo  e com o encontro local de Bike Anjos.

Dia: 1º de fevereiro de 2015 (domingo)

Horário: 09h30 às 12h00

Local: Praça Nossa Senhora de Salete (pontos de encontro: ao lado da prefeitura e no Kuritbike)

Veja algumas fotos do último encontro realizado dia 11 de janeiro. Foi tanta diversão que acabou durando muito mais do que o previsto.

 

 

A bicicleta e a cidade democrática

As cidades se revelam em seus espaços públicos, que são o cenário do encontro. Desde muito tempo, um tipo de pensamento que prega o fim dos espaços públicos tem dominado o planejamento urbano, o que já é um contrassenso, afinal, se não existem espaços públicos, não há planejamento urbano.

O maior símbolo deste pensamento são os condomínios fechados, que trazem para dentro dos muros os espaços de convivência, e reduzem a cidade – o lado de fora dos muros – “ao espaço de deslocamento entre a casa e o trabalho”.

Assim, a cidade é apenas rua.

E é justamente aí, nas ruas, que este pensamento privatista encontra seu último limite. Se fosse possível murá-las, a ideologia dos condomínios não hesitaria em fazê-lo, apagando as últimas expressões de espaço público na cidade.

Entretanto, embora não tenham muros, as ruas hoje estão escandalosamente privatizadas, afinal, não é apenas a forma, mas também o uso e o conteúdo que definem a característica dos espaços públicos.

Os planos viários das cidades traçam linhas por todos os lados, sempre planejadas para a melhor circulação de automóveis. Com sorte, podem ser reservados espaços para o transporte coletivo, mas muito pouco é feito pelas calçadas e espaços cicláveis.

Dessa forma, esse espaço […]

O que é mobilidade?

Nos acostumamos na últimas décadas a discutir temas básicos como educação, saúde, segurança, emprego e habitação. São os temas preferidos dos políticos em busca de votos pois são necessidades básicas do ser humano.
Agora estamos descobrindo que um novo tema deve entrar nesta lista: a mobilidade urbana.

A vida na cidade transformou o ser humano e incorporou novas demandas que nossos pais e avós não davam muita importância: a capacidade de deslocar-se pela cidade de forma rápida e confortável. Se antes havia menos pessoas, poucos automóveis e muito espaço público, agora a situação inverteu-se. Há cada vez mais disputa de espaço entre pessoas e carros, resultando em mais de 50.000 mortes por ano no trânsito no Brasil.

O aumento da qualidade de vida e do poder aquisitivo da população melhora todas as necessidade básicas acima mencionadas. Só uma piora: a mobilidade urbana, pois aumenta-se o número de automóveis, obstruindo as vias públicas, gerando estresse, problemas de saúde, além de promover a desigualdade social e indiretamente o aumento da violência nos grandes centros urbanos.

Por décadas o governo brasileiro neglicenciou seu dever de assegurar transporte público de qualidade, delegando a tarefa ao próprio cidadão, oferecendo equivocados incentivos à indústria automobilistica como a redução do […]

Bike ao trabalho: tem que planejar !

De acordo com a League of American Bicyclists, para realizar um evento sério no Dia de Bike ao Trabalho em maio, é preciso começar a planejar pelo menos em fevereiro.

O evento é realizado desde 1956 e atualmente envolve centenas de iniciativas. No Brasil, a campanha nacional é coordenado pelo Bike Anjo.

Não é preciso grande investimento. O mais importante é o interesse em fazer acontecer e o envolvimento legítimo dos vários atores: Prefeitura, órgãos de trânsito, secretarias, empresas e cidadãos.

Vamos começar a planejar o nosso também aqui em Curitiba??

 

Rua para brincar, dançar, correr

Três reflexões e um item da infraestrutura cicloviária

A Marcha de Domingo, 11/01/2015 − “Je Suis Charlie”, menos do que um protesto, representou mais a renovação do ideal Ocidental cunhado pela Revolução Francesa há 226 anos − Liberdade, Igualdade e Fraternidade. Estes princípios, para o bem da Humanidade, vão além das religiões, estão acima de seus dogmas ou conceitos, pregados por deuses e seus seguidores. E isto nada tem de oposição, de desrespeito a qualquer credo pregado ou seguido pelas religiões. Trata-se, em verdade, de postulados em favor da vida em sociedade e das conquistas que toda a civilização vem obtendo nas inter relações sociais, com liberdade, com tolerância e aceitação de posições contrárias as minhas e as suas. A busca da Igualdade, em um mundo onde prepondera o capital em muitas das relações sociais, tem sido objetivo difícil de ser alcançado. No entanto, a Liberdade e a Fraternidade são princípios passíveis de serem alcançados por todos, dado representarem muito mais condutas dependentes de posicionamento individual do que arraigadas a posições coletivas. Para tanto, basta que tenhamos governos pouco interventores em assuntos não essenciais à sobrevivência humana, e uma população que pratique social, individual e coletivamente a tolerância entre contrários. Por tudo isto, mesmo não concordando com […]

Projetos da UTFPR sobre ciclomobilidade

Este semestre, uma turma do curso de design da UTFPR mergulhou de cabeça na bicicleta. Foram vários encontros e experiências para chegar em três proposta sobre mobilidade urbana e espaços públicos. E eles não poderiam ter escolhido outro lugar senão a Praça de Bolso para apresentar essas 3 ideias. Foi um o encontro aberto que aconteceu no dia 10 de dezembro regado a muito batepapo e pizzas oferecidas pela turma da UTFPR.

Para quem perdeu e ficou curioso, as três propostas são:

Um aplicativo com diversas funcionalidades para ciclistas
Uma intervenção nos bicicletários abandonados da Clear Channel para provocar uma ressignificação do espaço
Produções audiovisuais para ciclistas, interessados e motoristas.

Pra quem quiser conhecer um pouco mais dos projetos apresentados, pode acessar o grupo da turma no facebook e pedir para olhar o material produzido por eles.

O encontro serviu para receber um feedback inicial sobre as propostas. Os projetos deverão ser apresentados novamente no final de fevereiro. Não percam !!

E tem ainda o Projetos para Pessoas.

 

Wordpress