Reinauguração Vaga Viva

vaga viva!

vaga viva candido de abreu - curitiba

A Vaga viva, Parklet, é um mobiliário urbano destinado a ampliar o espaço da calçada para pedestres e ciclistas, dispondo de bancos, mesas, paraciclos e floreiras.

Em Curitiba o conceito foi propagado pela ONG Cicloiguaçu que em 2014 iniciou uma série de ocupações espontâneas de vagas de estacionamento, provocando a reflexão do uso do espaço público quanto aos benefícios e ao convite que o mobiliário faz aos transeuntes habitarem a cidade, indicando para um melhor aproveitamento do espaço público.

Com a propagação do conceito foram realizados eventos convidando e envolvendo urbanistas, designers e pensadores da cidade a aplicarem sua criatividade e conhecimento na construção destes mobiliários. A vasta repercussão e força do movimento fez com que a SETRAN desse início aos estudos para regulamentar a iniciativa e oportunizando adoção por parte dos cidadãos e comércio de dispositivos através da elaboração de um Decreto.

A Cicloiguaçu em parceria com a Bike Fácil desenvolveu o primeiro mobiliário com carater permanente a título de testar e validar a regulementação proposta pela SETRAN. Este mobiliário foi alocado na Avenida Cândido de Abreu junto a
passagem da ciclovia do Rio Belém. Após alguns meses de validação, foi publicado o Decreto 515/2016, junto a inauguração da Vaga Viva da Praça Generoso Marques desenvolvida por estudades da UTFPR. Em Março de 2017 foi inaugurada a primeira vaga viva ligada a um estabelecimento comercial, em frente ao Mercado Municipal, que fatalmente foi destruída por um carro desgovernado.

A Vaga Viva da Cândido de Abreu tem seu uso bastante diversificado, moradores, trabalhadores, ambulantes, crianças, jovens e idosos. Devido a baixissima taxa de vandalismo é possível confirmar a aceitação e harmonia do dispositivo com o ambiente.

Desde a instalação, em setembro de 2015, foram realizados mutirões de manutenção – a responsabilidade pela manutenção da Vaga Viva é privada. Contudo, com as fortes chuvas de março e a inundação do Rio Belém o mobiliário ficou bastante comprometido, exigindo uma reforma estrutural. Além do reforço e adaptação do chassi, na reforma foram instaladas madeiras de reaproveitamento, fornecidas com valor bastante reduzido como forma de apoio da empresa Madeplast.

Para ilustrar a nova fase, foi realizada uma pintura pelo artista Felipe de Lima Mayerle. Com inspiração nos azulejos portugueses, a arte trazida para o contexto urbano pinta objetos, cenas e formas que alimentam o imaginário. A diversidade de elementos proporciona leituras diferentes a cada passo dado pelo transeunte da via, que só irá completar sua experiência ao parar, sentar e contemplar a vaga que ganha nova vida.

A reinauguração do espaço está sendo planejada para o dia 20 de Julho com diversas atrações propostas por parceiros e apoiadores envolvidos na ação.

Programação
20 de Julho 2018 – Vaga Viva – Rio Belém – Av. Cândido de Abreu, Rio.
9h30 Trabalhos Manuais / Jardinagem
11h30 Yoga em pé
16h Pedale pelo seu suco
17h Ação educativa
18h Confraternização

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *